Exigir é exercer cidadania

armadilha2

Já falei de ninhos algumas vezes, destes que ficam vazios quando os filhos saem para a vida. O mais trágico  para nós pais é que ele já começa a esvaziar-se desde o primeiro dia em que é ocupado. Desde aquele momento em que sabemos que seremos pais, quando começamos a contar os nove meses de gestação.

De alguma forma os filhos chegam e aos pouco vamos preparando-os para que em algum momento saiam debaixo de nossas asas protetoras. Por isto sofremos tanto quando os deixamos na escolinha, no jardim, na escola em geral. Estamos entregando ao mundo parte de nós. Ainda que saibamos que eles não nos pertençam, que os criamos para o mundo, desatar os nós é difícil.

Ainda lembro a primeira saída deles, ficamos assim fazendo-nos de distraídos, olhando um filme, coisa que jamais fazíamos, somente  para ter certeza do retorno são e salvo. Depois em outras saídas fazer de conta que se foi dormir e só relaxar quando sente a chave girando na fechadura.

Difícil ofício o de sermos pais.

Criticávamos a nossos velhos, quando desejávamos esta tão ansiada liberdade e agora nos custa afrouxar os grilhões e deixá-los partir.

Quando em nossos caminhos se interpõem tragédias  levando nossos jovens em tenra idade, ou parentes e amigos queridos, revoltamo-nos por ver que pessoas oferecem locais para diversão em mal estado; que autoridades permitam o funcionamento destes locais mesmo que não cumpram as normas. Que ao ingressar nestes locais, a alegria de estar com amigos naqueles momentos não nos permite ver o quão mal estão os ditos lugares de diversão. Sempre haverá pessoas que em nome de investimento armem locais sem um mínimo de segurança para obterem mais lucro. Não nos damos conta que sempre a porta da entrada é ampla e a da saída assemelha-se a um brete onde se passa para pagar e poder sair.

Agora  é o momento de cobrarmos ações que revertam situações como estas.

Sabemos que não teremos as pessoas de volta ao nosso convívio, mas podemos impedir que novas situações voltem a ocorrer.

Exijamos segurança e prevenção em todos os lugares onde haja concorrência de muitas pessoas seja qual for a idade: supermercados, shoppings, cinemas, teatros, danceterias, boates, escolas, hospitais, canchas de futebol; para que não se transformem em armadilha mortal para centenas de vítimas.

IsiCaruso

Anúncios

2 Respostas para “Exigir é exercer cidadania

  1. Muito certa, Isiara. eu texto avança na irresponsabilidade dos gananciosos e na alma dos pais que vivem o misto de felicidade e angústia na criação dos filhos. Parabéns! Tiberio

    • Pois é Tibério, vivemos num mundo em que a vida perde para ganância. Dois verbos da 1ª conjugação dão o peso desta peleia amar x lucrar. IsiCaruso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s